Qual o papel da educação para o fim da discriminação racial?

A educação, enquanto formadora de caráter, possui um papel fundamental na busca por meios de fazer com que alunos, professores, pais e a escola como um todo compreendam melhor sobre o assunto étnico-racial, visando a conhecer as causas e as consequências sobre tudo que permeia o combate ao racismo.

A visão eurocentrista e o racismo

Deve-se encontrar um meio de unir o conhecimento e o entendimento. A educação pode intervir principalmente na visão que se tem da cultura africana, afastando a relação da figura negro/escravo.

Este estereótipo precisa ser analisado diante de estudos fazendo com que os alunos reconheçam o valor da cultura negra. Isto pode ser feito a partir de estudos e valores dos grandes impérios africanos que existiram antes da colonização do homem branco.

A ideia não é negar a escravidão, mas não focar somente nesta parte da história, buscando valorizar e trazer para a sala de aula o reconhecimento da cultura, da religiosidade, entre outros pontos tão importantes e ricos que também compõem a nossa história.

Meios para a desconstrução do preconceito racial

É essencial usar, em sala de aula, as leis que buscam combater o preconceito racial nas escolas, pois todos precisam deste conhecimento. Por isso é fundamental o papel do professor no auxílio ao combate do preconceito racial, observando as atitudes em sala de aula e mostrando o que é certo por meio do reconhecimento desta cultura tão grandiosa.

A educação tem como fundamento a transformação da consciência por meio do conhecimento, a análise e a capacidade de pensar sobre a cultura do outro, podendo, assim, formar o entendimento da diversidade e do caminho para a desconstrução do preconceito.

Uma escola capaz de transmitir valores é aquela que reforça a cidadania e a democracia como um valor para todos.