Mulheres e tecnologia: grandes nomes no mercado tecnológico

Não há dúvidas de que estamos vivendo tempos de revolução tecnológica. O digital tomou novos rumos e a tecnologia nunca foi tão necessária para a sociedade moderna. Mas, o que muitos não sabem, é que existem alguns nomes importantes por trás dessas conquistas – nomes de mulheres que participaram de invenções que mudaram o mundo.

O mercado da tecnologia certamente traz muitos desafios, e, principalmente, para as mulheres que desejam embarcar nessa área. Seja qual for o setor, as mulheres que trabalham com tecnologia merecem muito reconhecimento. Isso porque, apesar de estarmos vivendo em um período mais promissor para as causas femininas, o mercado tecnológico é ainda dominado por homens.

Como uma forma de homenagear as mulheres no mês de comemoração do dia da mulher, hoje trataremos deste tema: mulheres que se destacam como grandes nomes da tecnologia.

1. Ada Lovelace

Ada foi muito incentivada à Matemática desde pequena por sua mãe, que também era cientista. Ada é considerada a primeira programadora do mundo. Seus esforços na criação do primeiro algoritmo processado por uma máquina foram imprescindíveis para termos o que hoje chamamos de computadores.

Ada é responsável também por ter feito com que a máquina de Charles Babbage, em Londres, fosse capaz de computar os valores de diversas funções matemáticas. Se temos computadores que facilitam toda nossa rotina hoje, devemos muito à Ada por termos conquistado um passo a mais na tecnologia.

2. Grace Hopper

Outro grande nome da computação a quem devemos nossa atenção é Grace Hopper, também conhecida como “Rainha da Computação”. Além de atuar como almirante da Marinha dos Estados Unidos, Grace criou o primeiro software de computador.

Uma conquista atrelada à sua atuação como programadora também foi criar uma linguagem de programação que hoje serve de base para o COBOL, uma linguagem de computador voltada para negócios.

O que chamamos de “bug” também é uma palavra criada por Grace Hopper.

3. Hedy Lamarr

Com o passar dos últimos anos, fomos percebendo, cada vez mais, a importância da internet para as nossas vidas como um todo. O que seria da nossa rotina sem o Wi-Fi, por exemplo? Certamente não poderíamos passar pelo momento que estamos passando agora sem o “online” ser o centro de nossa atenção e foco do nosso dia a dia em isolamento social.

Se hoje temos uma conexão de celular é porque, no passado, os esforços de Hedy Lamarr, uma pesquisadora austríaca que, juntamente com George Antheil, criou um sistema que hoje serve como base para os telefones celulares da atualidade.

Isso se deve ao seu trabalho na Segunda Guerra Mundial, que permitiu que as invenções nos canais de frequência despistassem as bases inimigas.

Muitos anos depois, sua criação promoveu o desenvolvimento do que hoje conhecemos como redes Wi-Fi (sem fio) e, também, o Bluetooth – bem como a tecnologia usada para GPS.

Além disso, Hedy também foi uma estrela de cinema mundialmente conhecida.

4. Rachel Zimmerman

Quem imaginava que, aos 12 anos, uma pequena jovem poderia ser um dos maiores nomes das invenções tecnológicas, não é mesmo? Rachel Zimmerman foi fundamental para o cenário da tecnologia do século XX, promissor para que tivéssemos tudo que conhecemos e podemos chamar de tecnologia atualmente.

A invenção de Rachel deu os primeiros passos para o que hoje chamamos de impressora. A menina de 12 anos criou a Impressora Blissymbol, que teve um papel muito importante para revolucionar a comunicação.

O usuário utilizava um software, e se comunica apontando para vários símbolos em uma página ou placa por meio e uma almofada de toque especial. Quando o usuário toca os símbolos da Blissymbol, a impressora traduz em uma linguagem escrita. Desta forma, o usuário pode gravar seus pensamentos ou se comunicar via e-mail.

É claro que, você também não imaginava que tudo isso teve início com um projeto para uma feira de ciências, não é mesmo?

Rachel começou com esse projeto na escola, chegando a participar da Exposição Mundial dos Jovens Inventores e ao prêmio YTV Television Youth.

5. Carol Shaw

Carol Shaw é citada como a primeira mulher a trabalhar na indústria dos games. Além de ter sido uma das funcionárias originais da Atari, Carol também foi contratada pela Activision e participou do desenvolvimento de um dos jogos mais clássicos de toda a história da indústria: o River Raid.

Sua função era a de “engenheira de software para microprocessadores”, o que significava que ela atuava também nos sistemas do próprio console. Trabalhando com uma máquina de apenas 128 bytes de memória RAM, ela foi a responsável por criar o primeiro sistema de geração procedural de conteúdo – o que significa que, no jogo River Raid, uma fase nunca era igual à anterior. Oponentes, itens e objetos do cenário apareciam de forma aleatória: uma prática que é utilizada até hoje na criação de jogos.

Você certamente conhece alguma mulher incrível e surpreendente capaz de fazer história em qualquer área que seja. A questão é que muitas mulheres ainda são subestimadas e, pelo fato de serem mulheres, talvez nunca consigam atingir seu potencial por preconceitos e julgamentos da sociedade.

Nossa esperança, a cada dia 8 de março que passa, é que ainda mais mulheres possam fazer a diferença com seus dons e habilidades, pois o futuro só será realmente igualitário quando todas puderem ter acesso a condições justas de desenvolvimento e aprendizado.

Esperamos que este futuro esteja cada vez mais próximo.