Como conscientizar as crianças a preservarem o meio ambiente?

Na semana do meio ambiente, alunos realizam atividades que incentivam à preservação da natureza dentro e fora de casa.

Neste sábado, 05 de junho, é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente como forma de conscientizar a população quanto à preservação dos recursos naturais do planeta e a importância da adoção de hábitos mais sustentáveis no dia a dia. A data serve também para ensinar as crianças sobre o tema e mostrar como pequenas ações podem fazer a diferença no todo.

Nos Colégios Stella Maris, as crianças desenvolveram diversas atividades ao longo da semana com objetivo de promover a conscientização dos pequenos e das famílias sobre os cuidados com o meio ambiente. As turmas do Pré II conversaram sobre os animais e a natureza e, a partir disso, relacionaram o tema com o meio ambiente. Já os alunos do primeiro ano, realizaram a ação ‘Abrace uma árvore”, que incentivava as crianças a abraçarem uma árvore e registrarem esse momento com uma fotografia. Além disso, eles fizeram uma pesquisa sobre árvores frutífera e nativa, e finalizaram com um desenho do tema e um acróstico coletivo com a palavra árvore.

No 3º ano, os alunos realizaram pesquisas sobre o girassol, trabalharam desenhos livres, coordenação motora fina, rasgadura, bolinhas de crepom colagem, que significassem o girassol. Também aprenderam, ao longo dessa semana, a importância da reciclagem, do plantio e das fases de desenvolvimento das plantas, desde a semente até o fruto.

Para que você, pai e mãe de aluno ou responsável, continue em casa o ensino sobre o meio ambiente, separamos algumas dicas que podem envolver as crianças na prática da preservação:
  • Plante uma horta

Uma atividade muito bacana e que envolve a família toda é a construção e cultivo de uma horta em casa. Independentemente de onde você e sua família morem, é possível construir pequenas hortinhas no chão ou em vasos. Além de promover o contato da criança com a terra e as sementes, a horta ensina a família sobre a importância do cuidado e dos processos, já que é preciso esperar a plantinha crescer. Sem contar que consumir alimentos da própria horta é muito mais saudável!

  • Separe o lixo

É uma tarefa fundamental dentro dos lares e que pode envolver o auxílio das crianças no dia a dia. O ideal é sempre explicar para os pequenos a importância da separação dos resíduos orgânicos dos recicláveis, de lavar os itens reutilizáveis antes de descartar, do que acontece com os materiais e para onde eles vão.

Ensinar também as cores de cada resíduo e a importância de respeitar o descarte de lixo fora de casa, como na rua, por exemplo. São práticas simples que ensinam para vida inteira.

  • Economia de água

Com a estiagem que o Paraná vem enfrentando nos últimos meses, muitos municípios de Curitiba já adotaram a prática de economia de água dentro de suas casas.

Contudo, mesmo sem o racionamento de água, é fundamental orientar as crianças sobre a economia de água durante os banhos, na hora de escovar os dentes, lavar a louça e outras atividades.

  • Menos plástico

Uma prática que muitas empresas e restaurantes já têm adotado é a utilização dos canudos recicláveis, uma vez que o uso de canudinhos de plásticos é proibido por lei em alguns estados.

Assim também como as sacolinhas plásticas usadas em supermercado. É possível mudar esses hábitos e ensinar as crianças a levarem sacolas reutilizáveis para às compras ou utilizar caixas de papelão para o transporte. Quanto menos plástico no mundo, melhor!

  • Consumo consciente e reciclagem

O consumo consciente vai desde a economia de recursos naturais como luz e água, até a redução de itens como plásticos ou outros produtos que degradam o meio ambiente. Para as crianças que possuem muitos brinquedos, por exemplo, que tal fazer uma doação daqueles que não se usa mais? Ou então produzir um novo brinquedo a partir de um que já exista?

Por meio da reciclagem é possível transformar resíduos sólidos em brinquedos, enfeites, jogos e outros itens. Essa prática incentiva à criança a não consumir itens desnecessários, que posteriormente acabarão no lixo ou que serão pouco utilizados. Ensine a criança a conviver com o que é realmente necessário.